Blog da NatusVita

Sibutramina: tudo o que você precisa saber sobre ela

Sibutramina O que é

Medicamentos para emagrecer têm se tornado uma alternativa extremamente popular entre os interessados em reduzir o peso corporal de maneira rápida e eficiente.

O que era apresentado aos pacientes como uma alternativa final para tratamentos dietéticos e clínicos que não trouxeram resultados, hoje é tido como uma das primeiras opções para indivíduos com diferentes perfis corporais e objetivos.

A Sibutramina – junto com a sertralina e a fluoxetina – é um desses medicamentos popularmente prescritos em consultórios médicos e que tem ajudado muita gente a controlar o peso corporal de maneira eficiente.

Mas será que essa é a opção certa para você? O que é a sibutramina, afinal, e o que ela faz com seu corpo e sua saúde? Confira tudo sobre ela!

Sibutramina: o que é?

A sibutramina é um composto medicinal desenvolvido à base de cloridrato de sibutramina monohidratado que, inicialmente, foi desenvolvido com foco de atuar como um antidepressivo.

Após o seu lançamento, o medicamento continuou sendo utilizado em ensaios clínicos e, nesses estudos, foi verificada a capacidade desse composto químico em ser utilizado também como um controlador do apetite.

Atualmente, na bula de caixas de sibutramina comercializadas em farmácias, é possível perceber que a indicação clínica do medicamento foi modificada para tratamento da obesidade e perda de peso – não sendo mais esse composto utilizado no tratamento de condições psicológicas e emocionais.

Como ela atua no organismo?

A sibutramina, uma vez consumida pelo indivíduo em tratamento, pode agir de duas formas no organismo. A primeira é reduzindo a vontade de comer (geralmente manifestada por uma compulsão ou ansiedade) e diminuindo o desejo de consumir alimentos doces (o que reduziria a ingestão de calorias ao longo do dia).

A segunda forma é atuando na sensação de saciedade, que é maior para o indivíduo que faz uso do medicamento, fazendo com que ele tenha menor necessidade de ingerir calorias durante o dia.

Ela atua diretamente na recaptação de neurotransmissores específicos no hipotálamo central, bloqueando a absorção de cada um deles e aumentando sua concentração no sangue.

Os neurotransmissores favorecidos com o uso da sibutramina são a norepinefrina, a serotonina e a dopamina – todos responsáveis pelo aumento da sensação de bem-estar, tranquilidade e prazer no organismo.

Por isso, ao fazer uso da sibutramina, o indivíduo se sente menos ansioso, mais tranquilo e com menos vontade de comer compulsivamente, já que ele não precisa do açúcar ou do alimento para aumentar sua sensação de prazer no corpo.

Por que se usa a sibutramina para emagrecer?

A sibutramina é um medicamento muito popular entre pacientes que tem como comportamento alimentar o grande consumo de açúcar, que afeta de maneira significativa a sua ingestão calórica diária.

Por isso, muitos profissionais da saúde que identificam esse comportamento em pacientes, já recomendam o uso do medicamento, já que um de seus efeitos é reduzir o desejo pelo consumo de alimentos doces, podendo favorecer a redução calórica e, consequentemente, a perda de peso.

Em pacientes com hábitos compulsivos, causados por quadros de ansiedade e estresse, a sibutramina também costuma ser usada para reduzir, de maneira geral, seu consumo calórico ao longo do dia. Esses hábitos compulsivos, relacionados com a ingestão de açúcar ou não, quando controlados, resultam em perda de peso eficiente.

Para pacientes que não apresentam nenhum dos sintomas acima, mas que se encontram com excesso de peso, a sibutramina pode atuar como um controlador do apetite, aumentando a sensação de saciedade e, naturalmente, reduzindo a ingestão calórica diária.

Apesar de funcionar relativamente bem em tratamentos para controle do peso corporal, nem sempre o uso da sibutramina é 100% eficiente em todos os pacientes, visto que organismos podem reagir de maneiras diferentes diante de um mesmo estímulo químico.

Por isso, apesar de ser um excelente medicamento voltado para o tratamento da obesidade e sobrepeso, nem sempre ele trará o resultado desejado.

Ela tem efeitos colaterais?

Como todo e qualquer medicamento desenvolvido a partir de compostos químicos, a sibutramina conta com efeitos colaterais que podem se manifestar em qualquer tipo de paciente que opte por fazer uso da droga.

Alguns dos sintomas mais comuns após um tempo de uso da sibutramina são:

  • Sensação de boca seca;

  • Maior produção de suor;

  • Queda da libido e apetite sexual;

  • Quadros de insônia;

  • Tonturas recorrentes;

  • Náusea e distúrbios gastrointestinais;

  • Dores de cabeça;

  • Dores musculares;

  • Dores no peito;

  • Constipação;

  • Elevação da frequência cardíaca;

  • Alterações visuais;

  • Alteração do ciclo menstrual feminino;

  • Alterações no paladar;

  • Efeito sanfona.

Todos esses sintomas, mesmo em pacientes com indicação clínica e acompanhamento médico, podem se manifestar em um indivíduo de qualquer perfil.

Sibutramina Efeitos Colaterais

Existem pessoas que não podem usar a sibutramina?

A sibutramina é, relativamente, um medicamento seguro e fácil de se utilizar com controle médico adequado. Entretanto, alguns pacientes não têm perfil e são contraindicados para utilizá-lo como tratamento para perda de peso. As contraindicações para o consumo de sibutramina são:

  • Ter idade menor que 16 anos;

  • Ter idade maior que 60 anos;

  • Quadros de hipertensão;

  • Uso de outro antidepressivo;

  • Diagnóstico de glaucoma;

  • Diagnóstico de doenças cardíacas;

  • Diagnóstico de distúrbios alimentares como anorexia ou bulimia;

  • Hipotireoidismo;

  • Histórico e/ou diagnóstico de alcoolismo.

Quais são as alternativas naturais para esse medicamento?

O uso da sibutramina pode ser substituído por alternativas naturais para quem quer perder peso, assim como é possível fazer a mesma troca em outros medicamentos também voltados para o controle de peso.

Além da reeducação alimentar (feita com a ajuda de um nutricionista), a prática de atividades físicas regulares também pode influenciar de maneira positiva no controle do apetite e, principalmente, na redução do peso e de quadros de ansiedade (que podem ser gatilhos para o consumo excessivo de calorias).

Medicamentos naturais também podem ajudar no controle do apetite e do peso. Alternativas como o Café Verde, a Faseolamina e o Picolinato de Cromo e Colina atuam de maneira eficiente na maior sensação de saciedade, baixa absorção de gordura corporal e aumento do metabolismo.

Você faz ou já fez uso de sibutramina para controlar o peso corporal? Está buscando alternativas naturais e mais saudáveis para viver uma vida melhor? Compartilhe com a gente suas impressões e experiências.

Responder