Blog da NatusVita

Qual a melhor maneira de aumentar a produção de Testosterona?

Como aumentar os níveis de Testosterona?

Existe uma gama de suplementos nutricionais disponíveis no mercado que prometem aumentar a produção de testosterona, mas afinal eles realmente funcionam? Quais deles tem comprovação científica de eficácia? E, qual o melhor?

Para elucidar estes questionamentos e ajudá-los na escolha do melhor suplemento, hoje vamos apresentar o TestoMax da Natusvita que é um produto 100% natural, sem contra indicação, que com sua fórmula exclusiva dá suporte para a produção e elevação dos níveis de testosterona.

Conhecendo o TestoMax

testomax

Suplemento alimentar TestoMax

O TestoMax é um suplemento vitamínico mineral composto por: óxido de Magnésio, óxido de Zinco, bisglicinato de Boro, Colecalciferol e carbonato de Cálcio. O TestoMax foi desenvolvido com uma fórmula exclusiva que ajuda a aumentar o nível de testosterona, apenas oferecendo ao organismo os ingredientes necessários para a produção do hormônio. A ação de cada nutriente foi estudado e com isso comprovou-se a eficácia de seu consumo.

Uma das maiores vantagens no uso do TestoMax é que ele foi formulado a partir de ingredientes naturais, cujos micronutrientes podem ser encontrados naturalmente em muitos alimentos, por isso, o TestoMax não causa efeitos colaterais adversos.

A testosterona é um hormônio esteroide anabólico, que participa de vários processos metabólicos. É considerado o principal hormônio masculino, sendo responsável pelo desenvolvimento dos tecidos reprodutores e características sexuais secundárias (aumento da massa, crescimento de pelos e manutenção da massa óssea). Além disso, é peça chave no comportamento sexual masculino, por ser responsável pelo aumento do desejo sexual. É um potente estimulador da síntese proteica, o que ocorre através da interação da testosterona com seu receptor específico na célula muscular. O aumento de massa muscular é dependente da síntese proteica, consequentemente, a testosterona influencia na hipertrofia do músculo, manutenção da massa muscular e aumento da força. Outra influência causada pelos níveis de testosterona é a determinação da distribuição de gordura corporal. Por isso, ele é um facilitador na queima de calorias e importante tanto para o ganho de massa quanto para a definição muscular.

Portanto é importante manter níveis saudáveis e normais de testosterona no organismo, por este participar de diversas funções orgânicas e promover o bem estar geral.

Entendendo como o TestoMax funciona

A testosterona naturalmente com o passar da idade tem sua produção diminuída. Os níveis baixos de testosterona podem levar desde à perda muscular até um declínio do desejo sexual. Acredita-se que já a partir dos 30 anos, na população masculina, os níveis de testosterona começam a decair de forma gradativa e é possível notar indícios de algum desconforto relacionado com o baixo nível de testosterona. Aumento de peso, problemas para dormir, hipertensão, problemas de circulação, perda da massa muscular, envelhecimento precoce, falta de disposição e falta de apetite sexual, podem ser alguns dos problemas acarretados pelos níveis baixos do hormônio testosterona.

Hormônio Esteroide Testosterona

O TestoMax vem ao encontro da necessidade das pessoas que sofrem silenciosamente por terem baixos níveis de produção de testosterona e não sabem como converter essa condição. Mas afinal como o TestoMax, pode contribuir para o aumento dos níveis de testosterona? A resposta está no entendimento de como cada ingrediente de sua fórmula age no organismo.

Óxido de Magnésio: Há evidências de que o magnésio exerce uma influência positiva sobre o estado hormonal anabólico, incluindo a testosterona, nos homens. Sendo o magnésio um modulador do equilíbrio anabólico e catabólico, tendo efeito sob a força muscular. Alguns estudos  têm demonstrado que a ingestão de magnésio afeta a secreção de IGF-1 total (proteína produzida no fígado em resposta ao hormônio de crescimento (GH)) e com isso aumenta a bioatividade da testosterona. Em estudo realizado para avaliar a influência da suplementação de magnésio sob os níveis de testosterona em esportistas, em 4 semanas de suplementação, os resultados  revelaram valores aumentados de testosterona total e livre no plasma. O aumento se deu tanto no grupo de esportistas, quanto no grupo controle (sedentários).

Óxido de Zinco: A deficiência grave e moderada de zinco, está associada ao hipogonadismo (quando as glândulas não produzem hormônios sexuais suficientes) em homens. O zinco, em particular, pode contribuir para elevar a testosterona sérica. Numa pesquisa realizada com 40 homens (20 a 80 anos) para relacionar as concentrações de zinco e testosterona, observou-se que as concentrações séricas de testosterona foram significativamente correlacionadas com as concentrações de zinco. Ou seja, quando houve restrição dietética de zinco houve uma diminuição significativa de testosterona e quando a suplementação foi administrada ocorreu um aumento dos níveis séricos de testosterona.

Igualmente ao magnésio, o zinco parece ajudar nos níveis séricos de testosterona e a diminuição desses minerais no organismo podem levar a uma situação de fadiga latente com diminuição da resistência muscular.

Bisglicinato de Boro: O boro é um agente liberador de testosterona e estrogênio dentro do organismo dos homens, podendo auxiliar no aumento dos níveis plasmáticos de testosterona. O boro dietético pode afetar a concentração de hormônios esteroides e essa interação entre o boro e o metabolismo do hormônio esteroide é mediada pelo processo de hidroxilação que os esteroides necessitam para se tornar biologicamente ativos. Em estudo realizado para determinar a especificidade do efeito de boro em hormônios esteroides em ratos; após a adição diária de boro à água potável, resultou em elevações significativas na concentração plasmática de testosterona e vitamina D.

Colecalciferol (Vitamina D): O trato reprodutor masculino é identificado como um tecido alvo para a vitamina D, e muitos dados sugerem uma associação de vitamina D com os níveis de testosterona em homens. Um estudo randomizado sugeriu que a vitamina D poderia aumentar a produção de testosterona em homens, o que é apoiado por estudos experimentais em animais e um estudo transversal mostrando associações positivas entre a vitamina D plasmática e a testosterona total e livre.

Carbonato de Cálcio: Além da importância para a manutenção óssea e para a contração muscular, muitos pesquisadores tem defendido a suplementação de cálcio para atletas, por este ajudar a aumentar a produção de testosterona. Um recente estudo concluiu que os atletas com uma alta ingestão de cálcio, combinado com um treinamento intenso, têm maior contagem de testosterona livre e total. Isso implicaria que o cálcio pode fornecer efeitos anabólicos. Portanto, a concentração de testosterona em forma livre em atletas após o treino é mais elevada nos que tiverem mais cálcio no organismo. Sendo benéfico para qualquer programa de treinamento, pois, com o aumento da testosterona, o resultado é o aumento da performance do atleta.

Disfunção sexual

Portanto, o TestoMax da Natusvita é um produto 100% natural, à base de vitaminas e minerais que com sua fórmula exclusiva dá suporte ao organismo para a produção e elevação dos níveis de testosterona. Todos os ingredientes compostos em sua formulação foram estudados e há comprovação científica no seu envolvimento no aumento dos níveis de testosterona.

Quem pode consumir?

O TestoMax é indicado principalmente ao público masculino, que deseja adequar os níveis de testosterona no organismo, que por algum motivo possa estar baixo ou deficiente. Principalmente homens a partir dos 30 anos, cujos níveis de testosterona naturalmente sofrem um declínio por conta da idade. Pessoas saudáveis que desejam auxílio na construção de massa muscular. Pessoas com desempenho sexual diminuído e homens com disfunção erétil também podem consumir o TestoMax. Lembrando que, a indicação de suplementação deve sempre ser orientada e acompanhada por um médico ou nutricionista.

Onde Comprar TestoMax

TestoMax
Clique ao lado para comprar TestoMax.
Pague em até 10X sem juros.
Ou 5% de desconto no pagamento com boleto.

Referências bibliográficas:

BRILLA, L.; HARLEY, T., Effect of magnesium supplementation on strength training in humans. J Am Coll Nutr. V. 11, n. 3, pp. 326-329. Junho de 2011.

BRILLA, L. R.; CONTE, V. Effects of a Novel Zinc-Magnesium Formulation on Hormones and Strength. Scientific Nutrition for Advanced Conditioning. Março de 2011.

CADORE, Eduardo Lusa; BRENTANO, Michel Arias; LHULLIER, Francisco Luiz Rodrigues  and  KRUEL, Luiz Fernando Martins. Fatores relacionados com as respostas da testosterona e do cortisol ao treinamento de força. Rev Bras Med Esporte. Niterói, v. 14, n. 1, pp. 74-78. Janeiro/Fevereiro de 2008.

CINAR, V., et al. Testosterone levels in athletes at rest and exhaustion: Effects of calcium supplementation. Bio Trace Elem Res. In press. 2009.

CINAR, V.; POOLAT, Y.; BALTACI, A. K.; MOGULKOC, R. Effects of Magnesium Supplementation on Testosterone Levels of Athletes and Sedentary Subjects at Rest and after Exhaustion. Biological Trace Element Research, v. 140, n. 1, pp 18-23. Abril de 2011.

CUNHA, Francisco Valmor Macedo; MOURA FILHO, Oséas Florêncio de; MOURA, Felipe Scipião  and  MARTINS, Maria do Carmo de Carvalho e. Efeito do exercício físico e da administração de testosterona na consolidação de fraturas de tíbia em ratos. Fisioter. mov. Curitiba, v. 25, n. 4, pp. 777-784. Dezembro de 2012.

EXCOFFON, L. et al. Magnesium effect on testosterone–SHBG association studied by a novel molecular chromatography approach. Journal of Pharmaceutical and Biomedical Analysis. V. 49, n. 2, pp. 175-180. Fevereiro de 2009.

FRANCA, Sheyla Carla A. et al. Resposta divergente da testosterona e do cortisol séricos em atletas masculinos após uma corrida de maratona. Arq Bras Endocrinol Metab. São Paulo, v. 50, n. 6, pp. 1082-1087. Dezembro de 2006.

Equipe des Sciences Séparatives Biologiques et Pharmaceutiques (2SBP/EA-4267), Laboratoire de Chimie Analytique, CHU-Jean Minjoz, Faculté de Médecine Pharmacie, Université de Franche-Comté, Place Saint Jacques, 25030 Besançon Cedex, France

Received 27 June 2008, Revised 20 October 2008, Accepted 21 October 2008, Available online 5 November 2008

HUNT, C. D. et al. Effects of dietary zinc depletion on seminal volume and zinc loss, serum testosterone concentrations, and sperm morphology in young men. Am J Clin Nutr. V. 56, n. 1, pp. 148-157. Julho de 1992.

JALALI, G. R. Impact of oral zinc therapy on the level of sex hormones in male patients on hemodialysis. Renal Failure. V. 32, n. 4, pp. 417-419. Maio de 2010.

KILIC, M., Effect of fatiguing bicycle exercise on thyroid hormone and testosterone levels in sedentary males supplemented with oral zinc, Neuro Endocrinol Lett. 2007 Oct;28(5):681-5.

MAGGIO, M. et al. International Journal of Andrology. Magnesium and anabolic hormones in older men. V. 34, pp. 594-600. Junho de 2011.

MAGGIO, M. et al. The Interplay between Magnesium and Testosterone in Modulating Physical Function in Men. International Journal of Endocrinology. V. 2014. Article ID 525249. Março de 2014.

MORLEY, J. E. et al. Effects of Testosterone Replacement Therapy in Old Hypogonadal Males: A Preliminary Study. V. 41, n. 2, pp.149-152. Fevereiro de 1993.

NACHARAJU, V. L. et al. Sex Steroid Hormones Modulate Serum Ionized Magnesium and Calcium Levels Throughout the Menstrual Cycle in Women. American Society for Reproductive Medicine V. 69, n. 5, pp. 958-962. Maio de 1998.

NAGHII M. R. et al. Comparative effects of daily and weekly boron supplementation on plasma steroid hormones and proinflammatory cytokines. J Trace Elem Med Biol. V. 25, n. 1, pp. 54-58. Janeiro de 2011.

NETTER, A.; NAHOUL, K.; HARTOMA, R. Effect of Zinc Administration on Plasma Testosterone, Dihydrotestosterone, and Sperm Count. Journal of Reproductive Systems. V. 7, n. 1, pp. 69-73. Julho de 2009.

NIELSEN, F. H. et al. Effect of dietary boron on mineral, estrogen, and testosterone metabolism in postmenopausal women. The FASEB Journal. V. 1, n. 5, pp. 394-397. Novembro de 1987.

NIMPTCH, K. et al. Association between plasma 25-OH vitamin D and testosterone levels in men. Clinical Endocrinology. V. 77, n.1, pp. 106-112. Julho de 2012.

PACOBAHYBA, Nelson et al. Força muscular, níveis séricos de testosterona e de ureia em jogadores de futebol submetidos à periodização ondulatória. Rev Bras Med Esporte. São Paulo, v. 18, n. 2, pp. 130-133. Abril de 2012.

PRASAD, A. S. et al. Zinc status and serum testosterone levels of healthy adults. Nutrition. V. 12, n. 5, pp. 344-348. Maio de 1996.

SAMMAN, S.; NAGUII, M. R.The effect off boron on plasma testosterone and plasma lipids in rats. Nutrition Research. V. 17, n. 3, pp 523-531. Março de 1997.he effect of boron on plasma testosterone and plasma lipids in r

SAMMAN, S. et al. The nutritional and metabolic effects of boron in humans and animals. Biological Trace Element Research. V. 66, n. 1, pp. 227-235. Dezembro de 1998.

STANLEY, T. et al. The Ratio of Parathyroid Hormone to Vitamin D Is a Determinant of Cardiovascular Risk and Insulin Sensitivity in Adolescent Girls. Metab Syndr Relat Disord. V. 11, n. 1, pp. 56-62. Fevereiro de 2013.

WARREN, W. K. et al. Tissue disposition of boron in male fischer rats. Toxicology and applied pharmacology. V. 111, n. 1, pp.145-151. Outubro de 1991.

PLIZ, S. et al. Effect of vitamin D supplementation on testosterone levels in men. Horm Metab Res. Zinc status and serum testosterone levels of healthy adultsZinc status and serum testosterone levels of healthy adults. V. 43, n. 3, pp. 223-225. Março de 2011.

12 comentários em

Qual a melhor maneira de aumentar a produção de Testosterona?

  1. ISTVAN
    23 de Janeiro de 2017 às 18:31 (1 ano ago)

    onde comprar o TESTOMAX?

  2. Celso Roberto Mendes
    23 de Janeiro de 2017 às 19:23 (1 ano ago)

    Gostaria de saber detalhes sobre TestoMax, como preço e como adquirir

  3. Cândido Levi Lustosa
    23 de Janeiro de 2017 às 20:04 (1 ano ago)

    No próximo 19 de Abril completarei 64 anos, posso tomar este o TestoMax???
    Obrigado! Aguardo resposta.
    ^
    CEP 68 638-000

  4. Cândido Levi Lustosa
    23 de Janeiro de 2017 às 20:09 (1 ano ago)

    Mais uma pergunta: O TestoMax ENGORDA???

  5. NatusVita
    26 de Janeiro de 2017 às 10:18 (1 ano ago)

    Olá Istvan,
    Você pode adquirir o TestoMax no site da Natusvita: https://www.natusvita.com.br/
    A condição de pagamento é facilitada e entregamos para todo o Brasil.

  6. NatusVita
    26 de Janeiro de 2017 às 10:20 (1 ano ago)

    Olá Celso,
    Você pode adquirir o TestoMax no site da Natusvita: https://www.natusvita.com.br/
    Parcelamos em até 7x sem juros no cartão. No site você encontra maiores detalhes. Entregamos para todo o Brasil.

  7. NatusVita
    26 de Janeiro de 2017 às 10:35 (1 ano ago)

    Olá Cândido, conforme você deve ter lido no blog, o uso do TestoMax possui contra indicação para alguns grupos de pessoas bem específicos, portanto, o correto é consultar um médico ou nutricionista antes. Partindo do princípio que maus hábitos alimentares, sedentarismo, disfunção hormonal e/ou patologia associada, são as principais causas do ganho de peso, o TestoMax não engorda.

  8. NatusVita
    29 de Janeiro de 2017 às 19:43 (1 ano ago)

    Olá, Cândido;

    O produto não engorda, não tem açucar ou carboidratos em sua composição, zero de gordura em seus ingredientes.

  9. Albsrto
    1 de Março de 2017 às 11:16 (1 ano ago)

    como adquirir

  10. NatusVita
    1 de Março de 2017 às 11:23 (1 ano ago)

    Olá Albsrto!
    No site na Natusvita você encontra o TestoMax e muitos outros produtos com preço e condições facilitadas: https://www.natusvita.com.br/

2 Pingbacks & Trackbacks de

Qual a melhor maneira de aumentar a produção de Testosterona?

  1. O que é ZMA? Benefícios do ZMA | Blog da NatusVita
    14 de Fevereiro de 2018 às 14:21 (3 meses ago)

    […] podem ser apontadas. O zinco é um mineral que está relacionado com a produção do hormônio testosterona, os quais são requeridos para o processo de ganho de força e massa muscular. Age também como […]

Responder