Blog da NatusVita

O que é e como funciona a Sertralina

Sertralina O que é?

Os antidepressivos e outros medicamentos capazes de controlar nosso psicológico e nosso comportamento emocional, geralmente são escolhas tradicionais em tratamentos para o controle de peso, e um destes trata-se da sertralina.

Mesmo que o objetivo principal desses medicamentos não seja o peso corporal, é muito natural encontrar pessoas afirmando que fazem uso dos compostos apenas como um complemento do tratamento para emagrecer.

Essa prescrição, muitas vezes, é feita pelos próprios médicos, que acreditam no potencial dos efeitos colaterais do medicamento para solucionar o aspecto físico do paciente.

Um desses medicamentos, a sertralina, é amplamente utilizada nesse campo. Mas você sabe o que ela é, como ela funciona, seus efeitos colaterais e por que ela pode ou não ser a escolha certa para o seu tratamento? Confira!

Sertralina: o que é?

A sertralina é um medicamento feito à base de um composto chamado de Cloridrato de Sertralina, geralmente utilizado para tratamentos de cunho psicológico. Depressão, ansiedade, transtornos obsessivos compulsivos, transtornos do pânico, estresse pós-traumático, fobias e TPMs podem ser tratadas e controladas com esse medicamento.

Comercializado geralmente com a dosagem de 50mg, esse medicamento é ingerido via oral, em dose única e no mesmo horário diariamente, em jejum ou após a alimentação.

Ele é bastante prescrito em consultórios médicos para controlar os sintomas psicológicos descritos acima, mas também com o intuito de auxiliar pacientes a diminuir a compulsão alimentar e a vontade de comer a qualquer momento, podendo resultar em perda de peso e melhores resultados corporais.

Como funciona a Sertalina no organismo?

A sertralina é um composto reconhecido por agir como um inibidor seletivo da recaptação da serotonina. Traduzindo para termos menos técnicos, ela age aumentando a concentração de serotonina no sangue, através da redução de sua reabsorção e aumentando seu efeito.

A serotonina é o hormônio produzido pelo corpo humano e que é responsável pela sensação de prazer e tranquilidade. Quando em abundância no corpo, ela minimiza sintomas de depressão, ansiedade, fobia e outros comportamentos emocionais e psicológicos não desejados.

Usa-se a sertralina, portanto, para aumentar a concentração de serotonina no sangue, obtendo os resultados esperados no emocional e psicológico do paciente, além de seus efeitos colaterais que podem ser percebidos de maneira positiva no controle de peso, para pacientes com indicação clínica.

Ela começa a fazer efeito após sete dias de ingestão, melhorando os sintomas emocionais e, também, em alguns casos, manifestando seus efeitos colaterais.

Sertralina Emagrece mesmo?

Por que usa-se sertralina para emagrecer?

O uso da sertralina nos tratamentos de emagrecimento é muito incentivado exatamente por conta de um de seus efeitos colaterais, que pode ser a redução do apetite. Como esse é um medicamento que age no controle da ansiedade e de outros sintomas emocionais, para os pacientes que tem a compulsão alimentar como um dos sintomas de sua condição psicológica, ele é muito eficiente.

Após o início do uso da sertralina, é natural observar que o apetite compulsivo se reduza e que, por consequência, o peso do paciente também diminua.

É importante lembrar, entretanto, que esse pode ser um efeito colateral que não será manifestado em todos os pacientes que fazem uso da sertralina. Por isso, a indicação clínica do medicamento deve sempre ser realizada a partir de seu diagnóstico psicológico – e não o de excesso de peso.

Sertralina tem efeitos colaterais?

Como qualquer outro medicamento – e em especial, antidepressivos – o uso desse medicamento pode resultar em efeitos colaterais inesperados e que podem até exigir uma troca de tratamento.

Alguns dos efeitos colaterais esperados após o uso desse medicamento são:

  • Elevação dos níveis de glicose no sangue;

  • Fragilidade dos ossos;

  • Dilatação involuntária da pupila;

  • Elevação da pressão arterial;

  • Insônia ou sonolência;

  • Tontura;

  • Dores de cabeça;

  • Boca seca;

  • Náuseas;

  • Diarreia;

  • Maior sensação de fadiga;

  • Redução da libido;

  • Redução do apetite;

  • Tremores involuntários;

  • Dores abdominais e outros sintomas gastrointestinais.

Existem pessoas que não podem usar a sertralina?

Nem todo medicamento pode ser prescrito para qualquer tipo de paciente, exatamente por conta de seus efeitos colaterais, que podem afetar a saúde de indivíduos mais sensíveis ao uso da droga.

Pacientes que não devem fazer uso da sertralina são:

  • Aqueles com histórico de alergia ao composto químico ou outros de seus componentes da fórmula;

  • Os que fazem uso de outros antidepressivos;

  • Crianças abaixo de 6 anos;

  • Gestantes e lactantes;

  • Profissionais que atuam com direção de veículos, operação de máquinas pesadas ou outras atividades laborais que exigem maior capacidade de concentração e atenção.

A prescrição de sertralina, mesmo que você não apresente as contraindicações descritas acima, sempre deve ser feita por um médico. Somente esse profissional é capaz de conhecer exatamente o seu perfil clínico e entender se o uso desse medicamento oferece riscos ou não para a sua saúde.

Quais são as alternativas naturais para esse medicamento?

Para pacientes que estão em busca da perda de peso eficiente e de maneira saudável, mas que não tem indicação para o uso da sertralina como composto químico para controlar o apetite, existem muitas opções de medicamentos naturais que podem substitui-lo.

Existem as alternativas ricas em fibras alimentares, que reduzem a sensação de fome, ou até mesmo ricas em minerais e vitaminas específicas que atuam no apetite, podem influenciar de maneira positiva na redução da ingestão calórica e perda de peso.

Compostos como a Cafeína (que aumenta o metabolismo corporal e a queima de calorias), a Faseolamina (que é rica em fibras alimentares), o Picolinato de Cromo e Colina (que reduzem o apetite) e a Quitosana (que age na redução da absorção de gorduras) podem ser excelentes alternativas saudáveis e naturais.

É importante lembrar sempre que o uso de quaisquer medicamentos, naturais ou não, deve ser feito em conjunto com uma reeducação alimentar, já que o paciente precisa reaprender a se relacionar com a comida para manter os resultados obtidos a longo prazo.

A prática de atividades físicas também deve ser incentivada durante todo o período do tratamento, após avaliação e liberação médica, além de acompanhamento de um profissional capacitado para orientá-lo.

Você faz uso da sertralina para controlar o peso corporal? Está procurando alternativas naturais para alcançar os mesmos objetivos? Conta para a gente!

Responder