Blog da NatusVita

Hemorroida – Tudo que Você Precisa Saber

Hemorroida - O que é?

Uma das condições clínicas mais comumente manifestada por indivíduos de todas as faixas etárias, sexo e características é a hemorroida. Apesar de quase ninguém gostar de falar sobre esse assunto, é importante conhecer exatamente como se manifesta essa condição, como evitá-la e, principalmente, como tratar.

Nesse artigo, preparamos tudo que você precisa saber sobre a hemorroida para garantir saúde e informação para o seu dia a dia!

O que é hemorroida?

O termo hemorroida é usado para classificar um quadro de veias dilatadas e salientes que se manifestam na região anal. Elas podem ser manifestadas internamente ou até mesmo na parte externa no ânus, causando dor, dificuldade para defecar, coceira e até mesmo sangramento involuntário na região.

A hemorroida pode ser classificada de acordo com o local de sua manifestação (interna ou externa), como também de acordo com seu grau de desenvolvimento:

  • Grau I: Hemorroida sem prolapso retal (ou seja, que se manifesta apenas de maneira superficial na parte externa ou apenas na parte interna);

  • Grau II: Discreta exteriorização das lesões, mas com retorno espontâneo;

  • Grau III: Com exteriorização das lesões que demandam auxílio manual para retorno das mesmas;

  • Grau IV: Com grave exteriorização das lesões que só conseguem ser tratadas com intervenção cirúrgica.

Sintomas da hemorróida

A hemorróida é uma condição clínica que se manifesta com sintomas muito específicos e característicos:

  • Dificuldade para defecar;

  • Dor na região anal, não apenas no momento de ir ao banheiro, mas também ao sentar ou andar;

  • Sangramento na região anal e também observável nas fezes;

  • Coceira na região;

  • Fissuras anais.

Em casos mais graves, quando o tratamento da hemorroida (externa, principalmente) é negligenciado, é possível observar sintomas mais complicados e que demandam intervenção médica mais urgente:

  • Anemia por conta de grande perda de sangue durante a evacuação;

  • Gangrena da região anal por conta de estrangulamento dos vasos sanguíneos da região, por presença de hemorróidas em grande volume e tamanho.

Tratamento de Hemorroida

Por que temos hemorroidas?

Não existe exatamente uma causa certa para o desenvolvimento de hemorróidas em qualquer pessoa. Ela é um conjunto de fatores que influenciam no mal funcionamento das estruturas intestinais, que levam ao inchaço das veias nessa região, causando os sintomas citados acima.

Alguns desses fatores que influenciam no desenvolvimento de um quadro de hemorróidas (internas ou externas) são a má alimentação, longas horas do dia sentado, constipação constante, diarreia crônica, resfriados, infecções anais, má postura corporal, tendências genéticas, excesso de peso e até mesmo quadros de obesidade mórbida.

Outro fator que é importantíssimo e que não deve ser ignorado no desenvolvimento das hemorróidas é a gestação. É muito comum observar quadros de hemorróidas de todos os tipos em gestantes, por conta de uma ação dos níveis de hormônios nessa fase da vida, o ganho de peso e a sobrecarga corporal nos tecidos da região. Por isso é que gestantes precisam ter mais atenção com a qualidade da alimentação e ficar sempre atentas a sintomas que possam ter relação com o desenvolvimento de hemorroidas.

Como evitar a hemorróida?

Apesar de ser uma condição que pode ser desenvolvida em pessoas de diferentes perfis corporais e físicos, existem alguns cuidados que podem auxiliar no controle dos fatores que agravam esse quadro.

Para evitar a hemorróida, recomenda-se que pacientes com tendências para a constipação e com histórico familiar dessa condição clínica se atentem a:

  • Adotar uma dieta rica em fibras alimentares;

  • Lembrar de tomar água regularmente;

  • Controlar o peso para evitar quadros de obesidade;

  • Ir ao banheiro sempre que tiver vontade, evitando “segurar”;

  • Visitar o médico ao qualquer sinal de sintoma;

  • Praticar atividades físicas regularmente;

  • Evitar ficar sentado longas horas do dia;

  • Usar suplementos de fibras alimentares regularmente, caso tenha histórico de dificuldade para evacuar.

Qual o tratamento para a hemorróida?

Por mais assustador que possa parecer um quadro de hemorróida (especialmente quando ela chega ao terceiro ou quarto grau), é possível afirmar que sim, ela tem cura e os tratamentos podem ser variados, que são escolhidos de acordo com o grau de avanço da condição.

O principal tratamento da hemorróida é aquele que atua na sua prevenção. Por isso a realização de dietas equilibradas, rica em fibras alimentares e com boa ingestão de água é um desses cuidados básicos. O controle do peso e a prática regular de atividades físicas também é uma recomendação médica para evitar o desenvolvimento de quadros mais graves de hemorróidas.

Vale lembrar também que outros cuidados do dia a dia podem auxiliar no controle dos sintomas da hemorróida. Preferir usar roupas íntimas feitas a partir de algodão, trocar o papel higiênico para opções mais macias (ou até mesmo preferir o uso de toalhas umedecidas), molhar a região durante o banho com água morna e evitar coçar a área quando os pruídos iniciarem.

Os tratamentos tópicos podem ser feitos com pomadas específicas, que são aplicadas nas hemorróidas externas, com ação vasoconstritora, analgésica e antiinflamatória, diminuindo as dores, irritação e sangramento na região.

O uso de medicamentos orais para dor e inflamação, como o paracetamol ou ibuprofeno, também pode ser uma alternativa para controlar os sintomas desconfortáveis dessa condição clínica.

Tratamentos alternativos e cirúrgicos

Para quadros mais graves, a hemorróida deve ser tratada de maneira mais invasiva, com técnicas e cirurgias que ajudam a controlar ou remover as veias inchadas e lesionadas, reduzindo os desconfortos e dores na região anal. Alguns desses tratamentos são:

  • Coagulação infravermelha: tratamento rápido e sem complicações, com uso de aplicação da luz vermelha na região, coagulando os vasos lesionados;

  • Injeção local: esse tratamento consiste na aplicação local de antiinflamatórios nas veias inflamadas para reduzir o desconforto;

  • Cirurgias: é a opção final de tratamento para hemorróidas, realizada em pacientes em que todos os outros tratamentos não funcionaram e o quadro clínico está se agravando. Essas cirurgias consistem na remoção ou constrição dos vasos lesionados, para cortar o sangramento e controlar os sintomas da hemorróida. Por ser um procedimento cirúrgico, o paciente pode passar por um período pós-operatório um pouco desagradável, mas que vale a pena por ser eficiente na cura da condição.

A hemorróida é uma condição clínica que pode expor o paciente a muitos desconfortos ao longo de sua rotina, mas que é facilmente tratável quando diagnosticada rapidamente. Por isso, atentar-se aos primeiros sinais e sintomas da doença é essencial para evitar o agravo dos quadros e necessitar de um tratamento mais invasivo.

Você ainda tem dúvidas sobre a hemorróida, sua manifestação e tratamentos? Tire suas dúvidas nos comentários abaixo!

Responder