Blog da NatusVita

Fibromialgia – Causas, Sintomas e Suplementos

Dentre as várias doenças e condições clínicas relacionadas com dores no corpo, articulações e musculatura, a fibromialgia é uma síndrome ainda pouco conhecida e discutida no dia a dia de quem, provavelmente, pode estar sofrendo com ela.

Nesse artigo, falamos um pouco mais sobre a fibromialgia, o que é, quais são suas causas, sintomas e como os suplementos podem ajudar no tratamento dessa condição tão pouco conhecida. Confira!

Fibromialgia: o que é?

Fibromialgia é o nome dado a uma síndrome que causa dores em todo o corpo do indivíduo durante um período indeterminado. Ele pode sofrer com sensibilidade não apenas na musculatura, mas também nas articulações, nos tendões e vários outros tecidos espalhados pelo corpo.

A ciência acredita que essas dores que surgem de maneira inesperada são causadas por algum desajuste no cérebro, que não consegue processar corretamente os sinais de dor, porém também afirmam que essa falta de regulação pode ter grande relação com a fadiga, os problemas de sono, depressão, quadros de ansiedade e dores de cabeça intensas.

O que causa a fibromialgia?

Fibromialgia - Causas

As causas da fibromialgia ainda não são totalmente conhecidas pela ciência, mas é possível identificar alguns fatores que são indicadores de desenvolvimento dessa síndrome. Esses fatores são:

  • Distúrbios emocionais e psicológicos, como a ansiedade e a depressão;

  • Noites de sono mal dormidas ou quadros regulares de insônia;

  • Sedentarismo;

  • Genética, afinal, a fibromialgia é recorrente em pessoas da mesma família;

  • Infecções por vírus;

  • Doenças autoimunes.

Além desses indicadores de desenvolvimento da doença, alguns fatores de risco também podem estar relacionados com a condição, já que estão associados a mais quadros de desenvolvimento da síndrome. Esses fatores são:

  • Sexo feminino;

  • Faixa etária entre 20 e 50 anos;

  • Histórico familiar da doença.

Quais são os sintomas da fibromialgia?

Tratamento da FibromialgiaA fibromialgia é uma condição com sintomas muito encontrados em outras doenças e, por isso, ela pode ser uma síndrome facilmente negligenciada tanto por pacientes, quanto por médicos que não se atentam aos sinais relatados pelo indivíduo que a manifesta.

Conhecer os sintomas de fibromialgia, portanto, é essencial para conseguir identificar a condição e procurar auxílio médico para fechar o diagnóstico e o tratamento. Os principais sintomas são:

  • Dor generalizada e em diversas partes do corpo, que não cessam com uso de medicação ou qualquer outro tratamento tradicional para dores;

  • Sensação de fadiga e cansaço mesmo após uma longa noite de sono;

  • Noites mal dormidas, especialmente por conta de sintomas de dores que ocorrem durante o período de descanso;

  • Dificuldade de concentração, déficit de atenção e muita irritação ao realizar atividades de esforço mental;

  • Problemas de memória;

  • Dores de cabeça recorrentes (sendo essas enxaquecas ou não);

  • Dores abdominais e quadros de síndrome do intestino irritável;

  • Palpitações cardíacas recorrentes;

  • Quadros de formigamento e dormência em membros superiores e inferiores;

  • Desconforto na realização de qualquer atividade física, seja ela de baixa ou alta intensidade.

Como diagnosticar a fibromialgia?

Como afirmamos anteriormente, a fibromialgia é uma condição clínica com sintomas muito parecidos com de outras doenças ou síndromes, por isso, seu diagnóstico precisa ser realizado com a associação de vários sintomas e eliminação da suspeita de outras condições.

Para auxiliar no diagnóstico da doença, portanto, é preciso reconhecer os sintomas acima descritos e, a partir dai procurar ajuda médica. Na consulta seja bem claro na descrição de seus sintomas, frequência e intensidade, deixando espaço para que o médico explore bem seu histórico clínico e o que você pode estar sentindo nesse momento. Conte também sobre medicamentos que você usa e seus hábitos de vida, para que ele possa fazer a análise correta da condição.

Seu diagnóstico deve ser feito por um reumatologista e de maneira clínica, após análise física e de seus sintomas relatados, visto que não existem exames laboratoriais que podem acusar a existência dessa condição.

Como tratar a fibromialgia?

O tratamento da fibromialgia é realizado com uma união de uso de medicamentos, tratamento fisioterápico e mudança da qualidade de vida. Ele tem como foco minimizar os desconfortos e devolver para esse indivíduo a sua capacidade de se tornar ativo novamente e recuperar bem-estar.

Por isso é que um bom tratamento é feito com um acompanhamento de um fisioterapeuta (que fará sessões buscando devolver atividade para as estruturas corporais e reduzir a dor), com a prática de exercícios físicos com acompanhamento de um educador físico, a realização de rotinas anti-estresse e de qualidade de vida (como sessões de terapia, massagens, aulas de yoga e relaxamento) e o uso de medicamentos para controle da dor e de sintomas cerebrais.

O uso dos medicamentos (analgésicos, antidepressivos, para regular o sono) deve ser sempre feito com orientação médica e supervisão durante todo o período do tratamento. É importante lembrar também que eles atuam como um paliativo para a condição, visto que o tratamento principal da fibromialgia deve ter como foco a ativação muscular e o acompanhamento psicológico do paciente.

Suplementos, Alimentação e Fibromialgia

Fibromialgia Sintomas

A fibromialgia pode ter benefícios quando seu acompanhamento também conta com um ajuste da alimentação. Seguir uma dieta balanceada pode ajudar o paciente a reduzir sintomas de desconforto e, principalmente, aumentar a sensação de bem-estar. Alguns desses cuidados são reduzir a ingestão de compostos estimulantes (como a cafeína e termogênicos) e aumentar a ingestão de vitaminas e minerais que são essenciais para o funcionamento do corpo como um todo.

A suplementação pode auxiliar nessa segunda etapa, garantindo a absorção de nutrientes como o potássio, o cálcio e o magnésio, devolvendo qualidade para as estruturas musculares e ósseas do indivíduo. Uma das opções de suplementação com magnésio, é justamente o magnésio dimalato.

Magnésio Dimalato e a Fibromialgia

Por ser uma síndrome, é natural que a fibromialgia seja uma condição que tenha sintomas a longo prazo, que podem diminuir e aumentar ao longo da vida, sem um tratamento definitivo para que ela nunca retorne. Por isso, manter alguns hábitos é essencial para conseguir controlar os sintomas e viver de maneira mais saudável.

Por isso, controlar o estresse, dormir bem, se manter ativo e se exercitando regularmente e comendo de maneira equilibrada são atitudes indispensáveis. O estilo de vida saudável é que vai lhe manter distante dos sintomas da fibromialgia, já que essa é, infelizmente, uma condição que não tem prevenção ou cura.

Procure mais informações sobre suplementos que auxiliam seu corpo a obter nutrientes importantes, como dito acima, o Magnésio, por exemplo, está envolvido em mais de 300 reações químicas importantes para o organismo, e é justamente um dos nutrientes com maior déficit na população brasileira. Segundo estudos, uma das formas de melhor absorção do Magnésio, é justamente o Magnésio Dimalato.

Você tem sintomas de fibromialgia? Conhece alguém que sofre com a mesma condição? Conte para a gente! Compartilhe suas experiências!

Responder