Blog da NatusVita

Entenda como a Vitamina D pode auxiliar na qualidade do envelhecimento

Envelhecimento x Qualidade de vida

O processo natural do envelhecimento trás consigo muitas alterações no organismo. Alterações morfológicas, fisiológicas e sistêmicas que podem acarretar desconforto e uma má qualidade de vida. Como é um processo natural, não temos como impedi-lo, teoricamente, todos passarão por esta etapa da vida. De certo o que podemos fazer é ao decorrer das fases da vida tomar certas medidas e adotar hábitos cotidianos mais saudáveis para tentar obter qualidade durante o envelhecimento ou amenizar os fatores que são desencadeados neste período.

Junto ao aumento da expectativa de vida há aumento da prevalência de doenças crônicas e degenerativas. Aos montes, nos consultórios médicos, os idosos tem frequentemente se queixado de “dor crônica” que pode ser definida “como aquela que persiste além do tempo razoável para a cura de uma lesão”. Essa dor crônica pode estar relacionada a muitos fatores desde incapacidade física e funcional até a depressão. No idoso, isso pode acarretar sofrimento, desconforto e interferir negativamente nas suas atividades diárias e na qualidade de vida.

Na busca por uma alternativa para o tratamento da dor crônica e demais fatores desencadeados nesta fase da vida, estudiosos trouxeram à tona o papel da Vitamina D como proposta terapêutica para esta população.

Vitamina D na qualidade de vida

A associação entre o déficit da Vitamina D no organismo e dor crônica parece ser frequente. Outras desordens relacionadas com a deficiência de Vitamina D, que ainda merecem maiores esclarecimentos, são os transtornos do humor, do tipo ansiedade e depressão, que, comumente, acompanham os quadros dolorosos crônicos.

Estudos de revisão ainda sugerem que a Vitamina D apresente atividade anti-inflamatória, diminuindo algumas citocinas pró-inflamatórias e, assim, diminuindo a dor.

Por possuir atividades imunomoduladoras, a deficiência de Vitamina D pode estar associada a doenças da desregulação imune, uma manifestação que poderia ser refletida na fadiga e na sonolência diurna excessiva. Portanto, níveis mais baixos de Vitamina D podem causar cansaço excessivo (desânimo). Alguns estudos sugerem que a ingestão de suplementos com Vitamina D poderiam exercer efeitos positivos sobre esses aspectos.

Outro quadro muito presente entre os idosos é a osteoporose. Esta doença deixa os ossos mais frágeis e finos acarretando comumente em fraturas. A sua causa se dá pela perda de massa óssea e pela alteração da qualidade do osso e, atinge alguns pontos fracos do esqueleto, como a coluna vertebral, punho, quadril e fêmur.

A diminuição da massa óssea está relacionada diretamente com a perda ou falta de Cálcio no organismo. Porém, a falta de Vitamina D também pode influenciar na manutenção da massa óssea, pois, é ela quem mantém os níveis de Cálcio em estado normal. A Vitamina D propicia e dá condições ao Cálcio para que ele exerça todas as sua funções metabólicas.

Dor crônica, ossos frágeis, cansaço excessivo são fatores que influenciam negativamente na qualidade de vida dos idosos.

Dor e cansaço entre os idosos

A deficiência de Vitamina D é muito prevalente no Brasil e no mundo e muitas pessoas não sabem que estão com falta de Vitamina D no organismo. A baixa exposição ao sol e a ingestão insuficiente de Vitamina D por meio da alimentação, são os maiores fatores de risco.

A suplementação de Vitamina D pode ser uma opção prática para adequar os níveis de Vitamina D no organismo e evitar as manifestações desagradáveis que a falta destes nutrientes podem causar.

Qual o melhor suplemento de Vitamina D?

Existe uma gama de opções de suplementos de Vitamina D no mercado. Procure sempre pela suplementação oferecida em forma de Vitamina D3 que é similar a forma encontrada naturalmente nos alimentos e isso aumenta a sua biodisponibilidade. Outra característica que pode influenciar na qualidade do suplemento de Vitamina D3 é sua forma de apresentação. Como assim? A Vitamina D é um tipo de vitamina lipossolúvel, ou seja, tem afinidade por gordura. Para ser absorvida precisa ser consumida junto a compostos que contém gordura. Não é a toa que os alimentos fonte de Vitamina D3 são ricos em gordura: óleo de fígado de bacalhau, óleo de salmão, manteiga, ovos, queijo, carnes e leite integral. Por isso, suplementos de Vitamina D3 em forma de cápsulas de óleo podem influenciar positivamente em sua biodisponibilidade, aumentando o seu teor de absorção. O óleo contido nas cápsulas oleosas de Vitamina D3 serve como transporte para a Vitamina D3 e facilitam a sua solubilidade para serem absorvidas pelo sistema linfático.

Suplemento de Vitamina D3 em cápsulas oleosas

Responder