Categorias
Beleza Bem estar

Os dez suplementos mais indicados para as mulheres

Normalmente mais preocupadas com a saúde, as mulheres competem de igual para igual com os homens quando o assunto é a busca por suplementos. Eles se tornam praticamente obrigatórios a partir dos 30 anos de idade, quando a alimentação tradicional não é mais suficiente para repor os “estoques” de substâncias importantes para o bom funcionamento do organismo.

Atualmente existe uma infinidade de suplementos disponível no mercado para as mais variadas necessidades, o que foi reforçado pela pesquisa realizada pela Abiad (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres) em sete capitais brasileiras, ao revelar que em 54% deles pelo menos uma pessoa consumia suplemento regularmente.

Boa parte dos entrevistados justificou que consome os suplementos em razão dos inúmeros benefícios, como ganho de massa muscular, disposição, aceleração do metabolismo, perda de peso, controle de colesterol e triglicerídeos, estimulante da imunidade, entre outros, obtidos com a ajuda profissional de um nutricionista.

Pensando nisso, listamos os 10 suplementos mais indicados para manter a saúde e a boa forma que toda mulher necessita.

1. Colágeno

Talvez esse aqui você já sabia! Essencial para o combate ao envelhecimento da pele, atenuação de rugas e linhas de expressão, melhora na textura e flacidez da pele, fortalecimento de cabelos e unhas e das estruturas de tendões e cartilagens e para a prevenção de dores articulares, o colágeno é uma proteína encontrada nos tecidos conjuntivos do corpo, representando cerca de 25% de toda a proteína corporal que produzimos.

Entretanto, a partir dos 25 anos de idade, estima-se que uma pessoa perde aproximadamente 1% do seu colágeno corporal por ano.

O que talvez você não sabia é que hoje há os Peptídeos de Colágeno, que é um tipo de colágeno hidrolisado com partículas ainda menores, o que garante que as partículas de colágeno cheguem íntegras para o local onde devem atuar. Para você ter uma ideia, uma molécula de colágeno tem massa molecular de cerca de 300.000 daltons, já o Peptídeo de Colágeno tem massa molecular de 2.000 daltons!

E lembre-se: há mais de um tipo de colágeno, para você ter uma ideia no nosso corpo há 27 tipos de colágenos! Cada tipo exerce um tipo de função no organismo.

2. Coenzima Q10

A Coenzima Q10 pode ser obtida por meio da ingestão de amêndoas, soja, brócolis, espinafres, aves e peixes… A má notícia é que o corpo só retém 10% desse nutriente tão importante para proteger a pele do desgaste, o que indica a necessidade de suplementação. A Coenzima Q10 reforça a barreira de defesa contra os radicais livres e desacelera o envelhecimento cutâneo, além de aumentar a oxigenação no cérebro e a regeneração muscular.

3. Ômega 3

Gordura saudável obtida a partir de peixes (o ideal mesmo é o obtido de peixes de águas frias e profundas), o Ômega 3 atua na proteção da memória, ajuda na perda de peso, redução de taxas de triglicerídeos e colesterol ruim, fortalecimento do sistema imunológico, preservação da audição… entre outros benefícios.

Apesar de ser um dos suplementos mais populares, é preciso atenção no consumo de Ômega 3: o recomendado é ingerir apenas cápsulas com doses ideais de DHA: que é reconhecido com o alimento do cérebro. Isso porque estudos comprovam que a oferta de DHA, especialmente via suplementação, atua na manutenção da função neurotransmissora, contribui para o controle do movimento e memória e na regulação da saciedade, humor, ansiedade, medo e sono. Assim, sempre verifique a quantidade de DHA na rotulagem do Ômega 3.

4. Magnésio

Para começo de conversa, o Magnésio participa de mais de 300 reações bioquímicas em nosso corpo. Para você ter ideia, atua no funcionamento neuromuscular, metabolismo energético, formação de ossos e dentes… e inclusive na saúde do cérebro e coração! Uma das melhores formas do corpo absorção o magnésio é através do mineral quelato (pois o corpo consegue quebrar mais facilmente a ligação do mineral com um aminoácido), como por exemplo o Magnésio Dimalato.

5 e 6. Cálcio e Zinco

Essa dupla de minerais é essencial para a saúde, pois auxilia, respectivamente, na coagulação sanguínea, funcionamento muscular, manutenção de ossos e dentes (cálcio) e manutenção da pele, cabelo e unhas, do sistema imune e dos ossos (zinco).

Por serem essenciais para o organismo, e exigirem reposição diária, dificilmente uma pessoa consegue obter as doses ideais de cálcio e zinco.

7. Luteína

Se você está entre aquelas pessoas que gostam do verão para poder pegar uma praia, saiba que a Luteína é fundamental para o seu bem-estar. Trata-se de um pigmento que não é produzido pelo corpo, mas que que é fundamental para a fotoproteção; ou seja, ela age como um filtro natural que protege os olhos e a pele da exposição solar e também da iluminação artificial dos ambientes. Por ser encontrada apenas em pequenas porções em vegetais verdes e folhosos e na gema de ovo, recomenda-se cerca de 20mg por dia de suplementação de Luteína. Além disso é essencial para a saúde dos olhos, contribuindo para a manutenção da visão.

8. Astaxantina

Apesar de não tão conhecida assim, é um pigmento natural como a Luteína. A Astaxantina difere da Luteína por ser obtida a partir das algas ou animais marinhos, como camarão, lagosta e salmão. Considerada 100 vezes mais potente que outros antioxidantes, a Astaxantina tem um papel fundamental na defesa da pele contra os radicais livres, que aceleram o envelhecimento das células.

9. Vitamina D

Um dos últimos, mas não menos importante, é a vitamina D, que tem como funções regular o fornecimento de cálcio e fósforo ao organismo, protegendo ossos, intestino e rins. Não à toa, estudos apontam que a deficiência de vitamina D tem como consequência o risco maior do desenvolvimento de doenças crônicas, como problemas cardiovasculares, tumores e enfermidades imunológicas e infecciosas. Procure por Vitamina D com doses maiores, como de 2.000 UI.

10. Vitamina C

Infelizmente, nosso corpo não produz vitamina C e, portanto, precisa de generosas doses na dieta não somente para contribuir para o sistema de defesa do organismo, mas também para auxiliar na construção de um novo colágeno. Isso mesmo que você leu! Apesar de muitos não saberem, o processo de hidroxiprolina, fundamental para a estabilidade do colágeno, necessita de vitamina C para auxiliar na adição de oxigênio à reação. Um dos motivos de sempre combinar o uso de colágeno com a Vitamina C.

Categorias
Saúde em Foco

Excesso de Gordura no Fígado: Será que você tem?

A Esteatose hepática, também conhecida como fígado gorduroso é uma condição caracterizada pelo acúmulo de gordura excessiva no fígado. Geralmente é causada por uma alimentação desequilibrada e está relacionada com o excesso de peso, obesidade, colesterol alto, resistência à insulina e diabetes.

Quais os sintomas do fígado gorduroso?

O fígado gorduroso em si, normalmente não apresenta sintomas, por isso, ele é detectado por meio de exames de rotina. Por ele não ter sintomas, é preciso ficar atento, se você está com excesso de peso ou obesidade, aumento do volume abdominal, aumento dos triglicerídeos e com uma rotina alimentar desequilibrada. 

A esteatose hepática é uma condição reversível, porém, quanto maior e mais prolongado o acúmulo de gordura no fígado, maiores são os riscos de lesão nesse órgão. 

Por isso, é importante, nos casos de diagnóstico de fígado gorduroso seguir o tratamento conforme orientação profissional, para que o quadro não evolua para hepatite gordurosa que pode ainda evoluir para cirrose hepática.

Excesso de Gordura no Fígado: Como tratar?

A esteatose hepática ou fígado gorduroso pode evoluir para uma lesão no fígado. Quando tem excesso de gordura e por muito tempo, as células do fígado podem sofrer danos, ficando inflamadas, o que leva à esteato-hepatite ou hepatite gordurosa. Cerca de 20% dos pacientes que chegam a essa condição, evoluem para cirrose hepática.

Mas para o acúmulo de gordura no fígado existe tratamento.

Como tratar?

O tratamento envolve basicamente a perda de peso, através de mudanças alimentares com algumas restrições e a adoção de exercício físico. 

Como deve ser a sua alimentação: rica em fibras, com frutas, legumes, verduras, farelos, farinhas integrais, pobre em gordura e com ingestão adequada de água.

Como não deve ser a sua alimentação: com carboidrato refinado (pão, bolacha, macarrão, açúcar), com queijos gordos, embutidos, manteiga, aquela gordura aparente da carne, aliás, o mínimo de carne vermelha é muito importante! Não consuma álcool. O álcool é fator de risco nesses casos.

E, por fim, fica aqui a nossa orientação para procurar um profissional nutricionista para te ajudar na mudança dos hábitos alimentares.

Categorias
Bem estar Saúde em Foco

Astaxantina – O que é? Para que serve? Benefícios

A Astaxantina é um pigmento natural que pertence a classe dos carotenoides. Ela é produzida principalmente por algas (Haematococcus pluvialis) e fungos (Phaffia rizoma). A Astaxantina é encontrada em flamingos, salmão, camarão e lagosta, que acumulam essa substância no corpo após o consumo de algas produtoras.

Astaxantina presente em algumas carnes

Astaxantina – Para que serve?

A Astaxantina tem grande importância na saúde devido ao seu elevado potencial antioxidante, sendo 100 vezes mais potente se comparado à atividade antioxidante do α-tocoferol, aproximadamente 10 vezes maior que outros carotenoides, inclusive o betacaroteno e, excede os benefícios antioxidantes também da Vitamina C.

Por isso, a atividade antioxidante da Astaxantina tem demonstrado importante função na modulação de funções biológicas relacionadas aos danos dos radicais livres (dano oxidativo), desempenhando efeitos benéficos em doenças crônicas e associada à redução do risco dessas doenças.

Astaxantina – Quais os Benefícios?

Assim, a Astaxantina exibe diversas atividades biológicas, na prevenção ou melhoria em determinadas situações fisiológicas ou de doença, podendo citar:

  • Eventos cardiovasculares: Atua na prevenção ou inibição da oxidação do colesterol ruim LDL, prevenindo o desenvolvimento de aterosclerose (formação de placas de gordura depositada nas artérias) que pode desencadear muitos eventos cardíacos.
  • Atividade antitumoral: A formação e propagação de tumores é atribuída aos radicais livres, com isso, seu potente efeito antioxidante, possui efeito de supressão do crescimento do tumor (proliferação celular) e estimula a resposta imune contra o tumor.
  • Reforço e modulação do sistema imunológico: aumenta a resposta imune, por aumentar a produção de anticorpos e o número de células secretoras de anticorpos.
  • Retina: A estrutura da Astaxantina é muito semelhante à da luteína e da zeaxantina, que são pigmentos predominantes na retina humana, por isso, ela parece estar relacionada à proteção macular e prevenção da catarata associada à idade.
  • Fotoproteção: proteção contra os efeitos da luz ultravioleta (UV) nas membranas celulares, DNA, tecidos e pele.

Astaxantina – Como funciona?

Astaxantina ajuda na visão

Os radicais livres são produzidos a todo o momento no nosso organismo. Mas, quantidades excessivas desses compostos são perigosas.

Com isso, a Astaxantina apresenta potente atividade na eliminação de radicais livres e na proteção contra a oxidação das membranas celulares e de tecidos. As alterações nas membranas celulares podem acarretar em muitos danos como: ruptura das membranas, perda da seletividade, mutação de DNA, formação de produtos tóxicos e levar à morte celular.

Pensando nisso, o organismo necessita a todo o momento de compostos antioxidantes para a sua proteção. Em determinadas situações os compostos antioxidantes produzidos pelo próprio organismo, podem não ser suficiente para fornecer a proteção adequada contra os danos dos radicais livres.

Categorias
Beleza Bem estar

3 Nutrientes para uma pele Bronzeada e Protegida

Olá! O tema de hoje tem tudo a ver com o verão! É uma dica do que você precisa para manter a pele bronzeada e ao mesmo tempo protegida dos danos causados pelo sol.

Chega nessa época do ano, tudo mundo corre atrás daquele bronzeado bonito, mas o sol também pode ser muito nocivo para pele. Por isso, vamos falar de 3 nutrientes importantes, para saúde da pele, principalmente nessa época, porque eles ajudam manter o efeito bronzeado, a medida que protegem a pele e promovem a renovação celular.

Vitamina C

A Vitamina C está na acerola, goiaba, limão e laranja. Ela é antioxidante, por isso, combate os danos causados pelos radicais livres sobre a pele. A vitamina C também é necessária para síntese de colágeno, o maior constituinte da pele. Outra questão é que os níveis dessa vitamina na pele podem diminuir após a irradiação solar e isso pode reduzir o mecanismo de proteção natural da pele, e prejudicar na cicatrização após os danos induzidos pelos raios UV.

Vitamina E

A Vitamina E é encontrada na semente de girassol, ovo e oleaginosas. Ela é um antioxidante, que fica na membrana celular protegendo e varrendo os radicais livres, que são formados pelo organismo ou que são encontradas no ambiente. Por isso, ela age como um regenerador da pele que sofreu ação do tempo, do sol, da poluição e do estresse oxidativo, principalmente por proteger as membranas contra a lipoperoxidação.

Betacaroteno

Pele Bronzeada e Protegida

O Betacaroteno é encontrado na cenoura, abóbora e mamão. Ele tá ligado a fatores de crescimento, diferenciação e renovação celular da pele, auxiliando no combate aos sinais comuns da idade. Além de normalizar o processo de queratinização, ele auxilia na produção e nos níveis normais de melanina. A melanina é aquela substância responsável por dar cor à pele e manter o bronzeado por mais tempo.

Queratinização: processo de renovação celular da pele que lhe confere um aspecto de maciez e uniformização.

A Vitamina C, a Vitamina E e o Betacaroteno, tem ação de fotoproteção que é a capacidade de reduzir os agravos à saúde provocados pela radiação ultravioleta. Eles reduzem os danos causados pelos raios UV, tal como diminui o eritema, a formação de células de queimadura solar e a sensibilidade da pele após a exposição ao sol.

Isso quer dizer que não basta só usar mecanismos externos de proteção, a saúde e a beleza da pele acontecem de dentro pra fora.

Nutricosméticos

Outra ótima alternativa é fazer uso de nutricosméticos, como no caso do Innovelle Solaire, que contém em sua formulação um blend de vitaminas e minerais: vitamina c, vitamina e, zinco e ainda possui Licopeno.

Categorias
Emagrecimento

Água com limão funciona mesmo?

Tomar água com limão realmente traz muitos benefícios para a saúde. Primeiro porque a água é fundamental para o nosso organismo e isso não é novidade. As nossas células precisam de água para trabalharem. Os processos de digestão, excreção, metabolismo, circulação e isso inclui o transporte de nutrientes, necessitam de água para funcionar.

Mulher tomando água

E se adicionar limão à água? O limão em si, tem muitas propriedades, têm vitaminas do complexo B, vitamina C, fibras, potássio, cálcio, fósforo, antioxidantes. E essa composição faz dele um excelente alimento.

Ele reforça o sistema imunológico, auxilia nos processos digestivos, é anti-inflamatório, melhora na retenção de líquidos, porque aumenta a diurese, e a filtração do sangue é maior e isso faz com que se eliminem algumas toxinas pela urina. Outra característica é seu poder alcalinizante, ele deixa o corpo com PH mais alcalino e isso é muito positivo e importante para as reações metabólicas.

Limão e seus benefícios

Mas você deve estar querendo saber mesmo é se ele emagrece! Sinto em decepcioná-lo, mas, não existe nenhum estudo em humanos que demonstre que água com limão emagrece, queima a gordura ou acelera o metabolismo. Então, dizer que a água com limão sozinha emagrece, já é demais!

Dentro de uma rotina saudável, pode ser usado como adjuvante na perda de peso, porque de maneira geral a água com limão pode ajudar no bom funcionamento do organismo.

Mas, se você está aí, criando expectativa que vai emagrecer só tomando água com limão, sem mudar seus hábitos de vida é pura ilusão. Definitivamente, não existe milagre!

Categorias
Beleza

Silício Orgânico. Saiba um pouco mais sobre esse mineral

O Silício Orgânico está relacionado com a saúde da pele, unhas e cabelo, por isso, cada vez mais ele vem se popularizando principalmente entre as mulheres.

O Silício é um elemento traço muito abundante na natureza e o Silício Orgânico é a forma estabilizada desse mineral. Aquele tipo que é encontrado no corpo humano e que tem maior eficiência sobre as funções orgânicas. Ele pode ser encontrado nos ossos, vasos sanguíneos, cartilagem e tendões, pele, cabelo e unhas.

As principais fontes alimentares do Silício são: aveia, cevada, centeio, arroz integral, nabo e alguns outros vegetais. Mas a sua biodisponibilidade no organismo, vai depender da idade do indivíduo, do processamento e do tipo de alimento.

Pele Bonita com silício orgânico

Para que serve?

O Silício Orgânico favorece a formação de moléculas envolvidas na produção de tecido conjuntivo e ósseo. Isso quer dizer que ele estimula a síntese natural de colágeno, o maior constituinte da pele. Por isso, ele ajuda a manter a firmeza da pele, prevenindo a formação de rugas e aquele aspecto de envelhecida. Além disso, ele favorece a hidratação da pele, devido à sua capacidade de manter a água ligada na derme e na epiderme.

O Silício Orgânico também está presente na estrutura das unhas e dos cabelos, auxiliando, na manutenção do crescimento e resistência desses tecidos, porque ele participa da síntese de colágeno e melhora da estrutura de glicosaminoglicanos na queratina de cabelos e unhas. Em unhas e cabelos quebradiços observa-se uma perda de Silício Orgânico na sua estrutura.

Ele também está presente nas cartilagens e atua em conjunto com o cálcio e favorece a absorção de cobre e magnésio, contribuindo para o crescimento e manutenção dos ossos.

Silício Orgânico para uma pele bonita

Quais os Benefícios do Silício Orgânico?

Há uma relação entre o envelhecimento do corpo com o teor de Silício Orgânico presente nele. No período fetal há uma grande quantidade de Silício Orgânico nos tecidos e com o passar dos anos essa quantidade vai diminuindo. Por isso, a diminuição do Silício Orgânico é um dos responsáveis pelas características que marcam o envelhecimento.

Portanto, a nutrição da pele, cabelos, unhas e demais tecidos, acontece de dentro pra fora. Por isso, é importante ficar atento ao aporte adequado de nutrientes para oferecer ao organismo um ambiente propício em que se tenha disponível os ingredientes para síntese de substâncias endógenas que são diminuídas com o processo de envelhecimento.

Categorias
Bem estar Saúde em Foco

Cloreto de Magnésio ou Magnésio Dimalato. Qual o melhor?

O Cloreto de Magnésio e Magnésio Dimalato são dois suplementos nutricionais muito populares a base do mineral magnésio. Apesar de terem a mesma finalidade, existem algumas diferenças entre eles, que serão exploradas no artigo de hoje!
Antes de falar sobre a diferença entre eles é preciso entender que tanto o Cloreto de Magnésio quanto o Magnésio Dimalato são suplementos que oferecem o mineral Magnésio.

Dúvida sobre o Cloreto de Magnésio e Magnésio Dimalato.

Qual a importância do Magnésio?

O Magnésio é um mineral essencial e precisa ser oferecido diariamente, mesmo que em pequenas quantidades. Ele está envolvido em várias funções vitais como na saúde do coração, ossos, hormônios, imunidade, sistema nervoso… Dá pra relatar centenas de atividades que dependem de Magnésio, porque ele participa de mais de 300 reações bioquímicas no organismo e a sua deficiência pode estar relacionada com várias doenças.

O magnésio pode ser encontrado nas nozes, cereais, leguminosas e vegetais verde-escuros, por isso, uma alimentação pobre em vegetais e rica em alimentos processados pode ser responsável por diminuir a sua ingestão.

Qual a diferença entre o Magnésio Dimalato e o Cloreto de Magnésio?

Quando indicada, a suplementação de magnésio, pode ser feita com Magnésio Dimalato ou com, Cloreto de Magnésio, por exemplo.

Os dois praticamente tem a mesma finalidade que é suplementar o magnésio.

Mas ao analisar o conteúdo de cada um deles, percebemos algumas diferenças.

O Magnésio Dimalato possui: magnésio quelato e ácido málico na sua formulação.

  • O magnésio quelato é uma forma em que o magnésio se torna mais biodisponível, ou seja, é melhor absorvido pelo organismo.
  • O ácido málico é um composto orgânico encontrado em algumas frutas e também é produzido pelo nosso corpo. Ele é um componente chave da produção de energia do corpo.

Outro destaque, é que o Magnésio Dimalato é uma formulação pura. Ele oferece apenas magnésio e ácido málico, sem adição de excipientes ou aditivos químicos.

Agora falando do Cloreto de Magnésio, a sua formulação muda por que ele oferece o magnésio e íons de Cloro.

  • O Cloro tá ligado a funções sanguíneas, movimento muscular, transmissão nervosa e é responsável pela produção do ácido clorídrico, que permite a digestão dos alimentos.

Na forma de Cloreto de Magnésio o mineral magnésio também tem excelente potencial de absorção, por que é uma fonte de magnésio com alta afinidade orgânica.

Aí você deve tá se perguntando, e aí qual o melhor?

Sabemos a importância do Magnésio para a saúde, qual o melhor entre o Magnésio Dimalato e o Cloreto de Magnésio, afinal de contas? Se focarmos em absorção, ou seja, o quanto seu organismo irá absorver de magnésio, podemos dizer que o Magnésio Dimalato é mais eficaz por oferecer mais magnésio ao corpo já que tudo demonstra que possui uma maior biodisponibilidade do mineral.

Onde comprar Magnésio?

Você encontra tanto o Cloreto de Magnésio como o Magnésio Dimalato no site da NatusVita. Você pode pagar em até 10X sem juros e o envio é realizado para todo o Brasil.

Categorias
Bem estar Saúde em Foco

Descubra a diferença entre o DHA e EPA

Se você tem dúvidas sobre a suplementação com Ômega 3, sobre qual o melhor suplemento ou não sabe a diferença entre o DHA e EPA, você precisa ler este post.

DHA e EPA em cápsulas

Ômega 3 – O que é?

O Ômega 3 é um ácido graxo poli-insaturado. Ele é um tipo de gordura “boa”, porque a sua estrutura não permite que ele fique depositado nas artérias. Ele é essencial porque o nosso corpo precisa dele, mas não tem a capacidade de produzir.

DHA (Ácido Docosahexaenóico) e EPA (Ácido Eicosapentaenoico) são dois dos tipos mais importantes de Ômega 3 e as suas principais fontes são peixes de águas frias e profundas, como a sardinha, o salmão, o arenque, a cavalinha e o Krill – um pequeno crustáceo parecido com o camarão.

Qual o melhor suplemento de Ômega 3?

Uma forma de suprir o aporte de Ômega 3 é pela suplementação, com isso, existe no mercado várias opções de suplemento. Entretanto, devemos verificar a qualidade desses suplementos de óleo de peixe com Ômega 3, por isso é importante sempre analisar:

  • A quantidade de DHA e EPA;
  • Se possui laudo técnico;
  • Se possui certificação da IFOS (International Fish Oil Standards Program) – único programa de testes e certificação exclusivo para óleos de peixe, que analisa a presença de contaminantes e metais pesados, estabilidade, pureza e ingredientes ativos -;
  • Se tem na composição alfa-tocoferol, vitamina E ou mistura de antioxidantes de tocoferóis para impedir a oxidação da gordura.

O preço desses produtos variam muito, principalmente se a matéria-prima for importada, se tem certificação e a se concentração de DHA e EPA for maior.

Óleo de Peixe fonte de DHA e EPA

DHA e EPA – Benefícios e Diferenças

Agora que você já sabe analisar a qualidade dos óleos de peixe, vamos entender quais os benefícios e qual a diferença do DHA e do EPA.

Eles trabalham em sinergia dentro do corpo, como se um completasse o outro, mas também cada um pode exercer efeitos únicos dentro do organismo.

EPA

Atua mais regulando e protegendo o organismo dos efeitos causados por inflamações, porque ele age no metabolismo dos eicosanóides. Por isso, ele tem papel protetor cardiovascular, atua na vasodilatação, na diminuição dos triglicerídeos e do colesterol. As condições relacionadas com a inflamação podem ser reduzidas com o consumo de EPA.

DHA

Já o DHA é componente estrutural do cérebro, parte da gordura do nosso cérebro é exclusivamente DHA. Ele atua no bom funcionamento do sistema nervoso central, lá no processo de neurotransmissão e mielinização, na visão, no desenvolvimento psicomotor e em vários aspectos da função neural em relação ao comportamento, memória, aprendizagem. O DHA, então, é muito importante para as funções cerebrais, inclusive na gestação lá na formação do feto e no desenvolvimento da criança. A deficiência de DHA está associada com distúrbios cognitivos, do humor e depressão.

A nossa realidade é um baixo consumo de peixes ricos em Ômega 3, por isso, a suplementação visa, oferecer ao organismo, esses que são nutrientes essenciais, mas que o nosso corpo não produz e precisam ser oferecidos todos os dias.

Lembrando sempre, que é importante procurar orientação nutricional para adequação alimentar e para avaliar a necessidade de suplementação, principalmente em casos específicos como gestantes e crianças.

Onde Comprar

Ômega 3 (Óleo de Peixe) em cápsulas

Você pode comprar clicando ao lado: Ômega 3

No site da Natusvita.com.br você pode pagar em até 10X sem juros. O envio é realizado para todo o Brasil.

Categorias
Bem estar Saúde em Foco

Spirulina – Conheça mais sobre essa microalga incrível

Spirulina em pó

A Spirulina é uma microalga com características espirais, classificada como uma cianobactéria. Ela é comestível e possui composição apropriada e segura para ser utilizada como suplemento alimentar. A Spirulina cresce naturalmente em reservatórios de água alcalina com alto teor de sal em áreas subtropicais e tropicais.

Quais os benefícios

A Spirulina é um alimento de alto valor nutricional porque possui uma rica composição nutricional.

O seu conteúdo proteico incomum, é que chama atenção, cerca de 60 a 70% do seu peso seco é proteína.

As proteínas da Spirulina são de fácil digestão e metabolismo e possui aminoácidos com teores próximos aos recomendados, a Spirulina contém ainda beta-caroteno, alfa-tocoferol, ferro absorvível, outros minerais, altos níveis de vitaminas, ácido gama-linolênico e outros ácidos graxos essenciais. A presença de ficocianina e ácidos fenólicos em sua composição, lhe trás característica antioxidante que, frequentemente tem sido associada à capacidade de reduzir os níveis de colesterol “ruim”.

Para que serve?

A Spirulina é um complemento alimentar altamente nutritivo e tem sido associada à benefícios na saúde no controle do colesterol, hipertrigliceridemia, certas doenças inflamatórias, alérgicas, toxicidades ambientais e induzidas por drogas, infecções virais, doenças cardiovasculares, diabetes e outras doenças metabólicas.

A partir destas constatações vários outros estudos foram seguidos, sob várias condições como dieta rica em gordura, dieta rica em frutose, fígado gorduroso, diabetes, doença cardíaca isquêmica, atividade física e todos os resultados indicaram a atividade antiaterogênica (prevenção e combate à formação de placas de gordura nas artérias) hipolipidêmica (diminuição dos níveis de colesterol), antioxidante e anti-inflamatória.

Pessoa gripada - Spirulina

Atividade Antiaterogênica e Hipolipidêmica

Estudos confirmaram a atividade hipolipidêmica da Spirulina, na diminuição das frações de colesterol total, LDL e VLDL no sangue. Além disso, outras melhorias também foram observadas, incluindo um aumento nos níveis de colesterol “bom” HDL, diminuição nos índices aterogênicos e níveis de triglicerídeos.

Atividade física

Está bem claro que o exercício físico produz radicais livres, que contribuem para a fadiga e dano nos músculos e a Spirulina pode ter efeitos preventivos sobre a fadiga e o dano muscular, principalmente através de sua atividade antioxidante, além de diminuir significativamente a taxa de oxidação de carboidratos e aumentar a taxa de oxidação de gordura.

Além disso, a Spirulina pode ser utilizada como fonte proteica em substituição à proteína padrão, sendo adequada para o desenvolvimento corporal, suprindo as necessidades diárias humanas.

Efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios

A Spirulina contém vários ingredientes ativos, que têm atividades antioxidantes e anti-inflamatórias potentes. Diversos estudos comprovaram essas atividades antioxidante e/ou anti-inflamatória da Spirulina, sugerindo que a ela possa fornecer um efeito benéfico no controle de condições cardiovasculares, inclusive na capacidade de eliminar os radicais livres.

Onde Comprar

Spirulina Orgânica em cápsulas

Você pode comprar clicando ao lado: Spirulina

No site da Natusvita.com.br você pode pagar em até 10X sem juros. O envio é realizado para todo o Brasil.

Categorias
Beleza

Colágeno Verisol – Para uma pele bonita e sedosa

Hoje o blog vai abordar um tema muito procurado que é o colágeno, mas um tipo bem específico: o colágeno VERISOL™ e mostrar como ele age na camada mais profunda da pele, onde o uso tópico de produtos de beleza não consegue penetrar.

Pele Bonita com Colágeno Verisol

Colágeno Verisol – O que é?

O VERISOL™ é um colágeno hidrolisado que tem Peptídeos Bioativos, ele é produzido por meio de uma tecnologia Alemã exclusiva (GELITA). O colágeno é uma proteína estrutural complexa, muito abundante no corpo e que dá sustentação a vários tecidos, dentre eles a pele.

Quando falamos em colágeno hidrolisado, quer dizer que ele passou por processo de hidrólise e sofreu uma quebra na sua estrutura e disso resultaram aminoácidos e peptídeos que são “fragmentos” de proteínas.

A diferença do Colágeno hidrolisado comum, para o colágeno que contém os Peptídeos Bioativos, é que a ação desses Biopeptídeos vai ser mais específica dentro do corpo, ao invés de serem enviados para todos os tecidos que utilizam o colágeno.

No caso do VERISOL™ a estimulação vai ser sobre os fibroblastos que são células atuantes na pele que tem a função de produzir o colágeno.

Além disso, os Peptídeos Bioativos de colágeno sofrem um processo diferenciado de hidrólise e o seu peso molecular é menor e por isso, são melhor e mais rapidamente absorvidos pelo organismo.

Colágeno Verisol – Para que serve?

Durante o processo de envelhecimento, associado a poluição, stress, exposição ao sol, alimentação, a pele, sofre com a perda de umidade e fica mais seca. Além disso, a partir dos 25 anos de idade a produção de colágeno no nosso organismo é naturalmente diminuída. Por conta de todos esses fatores, a pele fica mais fina, a estrutura do tecido conjuntivo perde a firmeza e elasticidade, a hidratação diminui. E qual a consequência disso? As rugas aparecem.

Estudos comprovaram a ação do VERISOL™ sobre a manutenção da pele, no retardo dos sinais de envelhecimento, aumento da elasticidade e firmeza da pele, que contribuem pra amenizar a formação de rugas.

  • Combate ao envelhecimento da pele;
  • Atenua rugas e linhas de expressão;
  • Melhora na textura e flacidez da pele.

Colágeno Verisol – Como ele funciona?

Pele Sedosa com Colágeno Verisol

Quando o VERISOL™ é consumido, os Peptídeos de colágeno conseguem facilmente atravessar a mucosa do intestino e são distribuídos pra pele. Lá na camada mais profunda da pele onde os cremes de beleza tem dificuldade de penetrar, eles são reconhecidos por células específicas como fragmentos de colágeno e dessa forma estimulam o aumento da produção do colágeno naquele local.

Isso possibilita uma maior sustentação na estrutura da pele, então a tendência é que ela fique mais firme, mais resistente, com mais elasticidade e isso pode melhorar tanto na profundidade das rugas, quanto retardar os sinais de envelhecimento, consequentemente, melhorando a aparência da pele.

Os estudos concluíram que a suplementação com VERISOL™ estimula a síntese endógena de Colágeno na derme e matriz celular, pela ação dos Peptídeos Bioativos que vão ser reconhecidos e atuar especificamente na pele.

É importante que o colágeno seja associado ao consumo de Vitamina C, por isso, o VERISOL da NatusVita além oferecer a dosagem para a atuação na pele tem em sua formulação a vitamina C.

Onde Comprar?

Colágeno Verisol em cápsulas

Você pode comprar clicando ao lado: Colágeno Verisol

No site da Natusvita.com.br você pode pagar em até 10X sem juros. O envio é realizado para todo o Brasil.

Categorias
Emagrecimento Suplementos

L-Arginina – Para melhor desempenho físico

A L-Arginina é um aminoácido condicionalmente essencial, que é aquele que pode ser considerado essencial em determinadas situações de desenvolvimento físico ou condição clínica específica, por isso, nestas condições necessita ser suprido por meio da alimentação.

Arginina - Mulher fazendo flexão

L-Arginina Para que serve?

A L-arginina tem importante papel sobre o metabolismo e síntese proteica, está envolvida no metabolismo do ciclo da uréia, participa de funções do sistema imunológico, na síntese de Óxido Nítrico, de Creatina, Creatina fosfato (compostos de alta energia) e de poliaminas e na estimulação da secreção do hormônio do crescimento GH.

L-Arginina – Benefícios

Os seus possíveis efeitos ergogênicos remetem à melhora do desempenho físico, por isso, a L-arginina tem sido associada à prática de atividade física, por estar envolvida em uma série de eventos que podem levar à melhora da performance física e da composição corporal.

L-Arginina – Como funciona?

A L-Arginina pode melhorar fatores hemodinâmicos e a capacidade de realizar atividades físicas por:

  • Aumentar a produção de Óxido Nítrico: Promove a vasodilatação, permitindo o aumento da capacidade do fluxo sanguíneo em distribuir mais nutrientes e oxigênio aos músculos e órgãos, com consequente aumento da capacidade de execução do movimento físico e resistência cardíaca.
  • Estimular a secreção do hormônio do crescimento (GH): Com o aumento da disponibilidade do GH, que é um agente anabólico, há estímulo da hipertrofia muscular por facilitar o transporte de aminoácidos para dentro das células. Além disso, o GH promove o metabolismo de gorduras (lipólise), por aumentar a produção de enzimas envolvidas nesse processo.
  • Aumentar a síntese proteica: Isso favorece o crescimento e reparação muscular, aumento da resistência da musculatura, melhorando o desempenho físico.
  • Diminuir os níveis de amônia no sangue: Junto com a L-Ornitina, a L-Arginina converte a amônia em ureia, diminuindo assim, o lactato sanguíneo que será refletido na diminuição da fadiga e aumenta significativo da tolerância ao esforço.

Todos esses mecanismos induzem uma série de eventos envolvidos no aumento da performance física, a se destacar: desenvolvimento da massa magra, maior resistência muscular, retardo da fadiga, queima de gordura e melhora da composição corporal.

Arginina - Mulher e Homem correndo na praia

Qual a importância do óxido nítrico?

Em resposta ao exercício físico, o Óxido Nítrico é capaz de aumentar o calibre dos vasos sanguíneos, permitindo um melhor aproveitamento dos nutrientes circulantes. Além disso, aumenta a vascularização dos órgãos e músculos, protege o vaso sanguíneo de compostos que tendem a se depositar nele e também regula a pressão sanguínea.

O resultado disso será refletido na melhora do desempenho físico e da função cardiovascular que tem demanda aumentada no bombeamento do sangue para a distribuição de oxigênio para todo o corpo.

Devem evitar a suplementação:

  • No desenvolvimento ósseo incompleto;
  • Insuficiência renal ou hepática;
  • Pessoas com infecções virais como herpes;
  • Mulheres grávidas e em fase de amamentação;
  • Pacientes diagnosticados com esquizofrenia;
  • Uso de ciclosporinainina (transplantado renal).

Onde Comprar

Arginina em cápsulas

Você pode comprar clicando ao lado: Arginina

No site da Natusvita.com.br você pode pagar em até 10X sem juros. O envio é realizado para todo o Brasil.

Categorias
Beleza Bem estar

7 Dicas de Cuidados com a Pele

A pele é o maior órgão que nós temos em nosso corpo, já que ela cobre todo o organismo, não apenas na forma de tecido cutâneo, mas também como unhas e cabelo. Por isso, cuidar da saúde da pele é importante não apenas para nosso visual, mas também para nos garantir qualidade de vida.

Cuidar da saúde da pele é mais fácil do que a gente imagina – e o cuidado começa com a mudança de pequenas rotinas no nosso dia a dia. Que tal conferir 7 dicas de cuidados com a pele para você começar a aplicar agora mesmo?

Tomar bastante água

Se a pele é o maior órgão do nosso corpo, a água é a responsável pela maior parte da nossa composição corporal. Isso significa que sem água, nenhum de nossos órgãos vão conseguir funcionar de maneira adequada e saudável – e essa regra se aplica para a pele.

A saúde da pele se baseia muito em como seu visual se comporta: se ela está quebradiça, machucada ou ressecada, é sinal de que algo está errado com ela. E a falta de água pode deixá-la “doente”.

Sem consumir água no volume certo, sua pele vai parecer desidratada e frágil, prejudicando seu funcionamento e sua capacidade de proteção de todas as nossas estruturas. Por isso, tomar água é essencial para garantir a saúde desse tecido. Garanta, pelo menos, o consumo de dois litros de água pura ao dia.

Usar produtos de cuidado com a pele e hidratantes

Para ajudar na hidratação do tecido da pele, além do consumo regular de água, você vai precisar contar com o auxílio dos hidratantes. Mesmo quem conta com a pele oleosa não pode abrir mão desse cuidado, visto que ele é essencial para garantir até mesmo que ela produza menos óleo no dia a dia.

Por isso, garanta o uso de maneira correta de produtos hidratantes e complete esse cuidado com outros produtos de atenção com a pele, como anti-aging, esfoliantes e outros que podem te ajudar a controlar o excesso de secura ou oleosidade.

Consumir antioxidantes de maneira regular

Um dos maiores vilões da saúde da pele são os radicais livres. Radicais livres são compostos produzidos naturalmente pelo nosso corpo durante o processo de envelhecimento (ou durante a prática de atividades físicas, ou por uma rotina de tabagismo e hábitos irregulares de saúde) que podem lesionar a estrutura das células da pele.

Por isso, combater a ação dos radiciais livres é a maneira mais eficiente de garantir que ela continue jovem, bonita, brilhante e saudável.

A melhor maneira de fazer isso é garantindo o consumo de antioxidantes na rotina, de maneira regular. Você pode fazer isso aumentando a ingestão de alimentos frescos, frutas e vegetais, ou também fazendo o consumo isolado desses compostos na forma de cápsulas (ou aplicando cosméticos que garantem a presença desses compostos).

Mulher passando protetor solar.

Passar protetor solar

Faça chuva ou faça sol, o protetor solar é o melhor amigo dos cuidados com a pele. O motivo de tanta fidelidade a esse produto? Ele é o único capaz de realmente proteger o frágil tecido cutâneo dos efeitos dos raios solares. Mesmo se você vai sair em um dia nublado, ou naqueles horários seguros para tomar sol, saiba que o protetor solar não pode ser dispensado se você quiser manter uma pele saudável e bonita.

Por isso, se você não tem o hábito de passar protetor solar, comece a criá-lo agora mesmo!

Usar tônico para a pele

Tônicos para a pele ajudam a melhorar, e muito, a saúde desse tecido – especialmente no rosto. Eles são responsáveis por equilibrar o pH da pele, que sofre alteração por conta da poluição, da nossa rotina estressante e até mesmo por conta da aplicação de produtos e maquiagem no tecido. Retomar o pH da pele ajuda a restaurar a proteção natural desse tecido, evitando infecções, alergias e inflamações.

Além desse efeito protetor, o tônico é ótimo para passar antes do protetor solar ou do hidratante, pois permite uma melhora dos efeitos desses produtos, uma vez que são colocados em contato com a pele.

Manter hábitos de vida saudáveis

Fumar, consumir álcool em excesso e viver uma vida estressante são fatores que podem prejudicar significativamente a saúde da sua pele. Por isso, um dos melhores cuidados com a pele que você pode ter são aqueles também que fazem muito bem para a sua saúde.

Evite fumar, não exagere nas bebidas alcoólicas (deixando para consumi-las moderadamente) e viva uma vida cada vez mais distante do estresse. Esses cuidados vão diminuir a produção de radicais livres na sua rotina, permitindo que a pele fique mais bonita e jovem por mais tempo.

Médico examinando pinta na pele da mulher.

Visitar um dermatologista regularmente

Ninguém sabe cuidar melhor da sua pele do que um bom dermatologista. Por isso, esse profissional especialista em tecidos cutâneos deve ser o seu melhor amigo, e estar na lista de médicos que você visita regularmente, para lhe ajudar a garantir mais saúde e um excelente visual para a sua pele.

O dermatologista vai te ajudar a escolher o melhor filtro solar, o melhor hidratante, os melhores produtos para sua pele e também diagnosticar alguma possível condição que possa estar prejudicando a qualidade desse tecido.

Ainda não visitou o dermatologista? Marque uma consulta ainda hoje mesmo!

Esses são apenas alguns dos cuidados com a pele que você deve ter regularmente. Qual já faz parte do seu dia a dia? Conte para a gente!